PSIWORK  

                   Terapia  Empresarial

Uma organização: Psicenter

 

                      End: Silva Cardoso, 125/210 - Cep: 21810-030

Rio de Janeiro (RJ)

Tel/Fax: (21)2401-2628

Olá...nós somos do PSIWORK. O nossa proposta de trabalho é tornar a sua empresa mais Competitiva, mais Produtiva e mais Feliz.

    No mundo globalizado estes fatores são de uma enorme importância, pois no mundo inteiro as transformações estão acontecendo e nós temos a necessidade de acompanhar o progresso e também as transformações que dele vier. O fator humano neste início de milênio esta sendo visto como a principal peça de uma organização. Até então era aquela ou outra máquina o patrimônio de uma empresa. Hoje é o HOMEM.

    Nos Estados Unidos, ao detectar o surgimento de problemas sérios nos seus corpos de funcionários, várias grandes companhias contrataram nos últimos anos equipes de especialistas para ter uma visão mais clara da situação e para descobrir as origens desses problemas e suas possíveis soluções. O espectro das questões revelou-se muito amplo: incremento de estado de tristeza e depressão nos trabalhadores; falta de motivação para o trabalho; alienação em relação à proposta e às questões da própria empresa; maior dificuldade de comunicação e de relacionamento entre as pessoas; crises mais freqüentes de claustrofobia e outros medos por parte de alguns; aumento alarmante de comportamento morais negativos como, por exemplo, delações maldosas, tendências a fofocas caluniosas e a falar mal dos outros pelas costas; incremento de sintomas de estresse físico, emocional e mental. Enfim, todo um quadro de comportamentos anômalos que, para primeira grande preocupação dos empresários, significava queda na produtividade individual e grupal. Como conseqüência, queda nos lucros.

    Especialistas na psicologia empresarial foram consultados e chegaram as seguintes conclusões:: 

    Foram pedidos a centenas de empregados de um conglomerado de empresas que desenhassem a si próprios como se sentiam no contexto das organizações. Os resultados desse teste deixaram os psicólogos simplesmente pasmo: muitos trabalhadores desenharam a si próprios completamente fora do ambiente de trabalho, passeando por campos, florestas e praias, praticando esportes, caminhando na rua, vendo televisão; outros fizeram desenhos mais dramáticos, onde apareciam agrilhoados com algemas ou bolas de ferro atadas aos pés, vestindo camisas-de-força, ou presos no interior de arapucas e ratoeiras. Mais da metade dos desenhos revelava, de um modo ou de outro situações de desconforto ou de alienação em relação ao trabalho da empresa. 

    Em uma das perguntas para ser respondida levantando a mão: "Quantos de vocês acham que estão ficando loucos?". Metade da audiência levantou a mão.

    Decorrente destas observações iniciais foram feitos treinamentos com toda a organização, desde o mais alto executivo aos mais simples operário. Os resultados foram muito acima do esperado, pois foi obtido um grande aumento de produtividade e o mais importante, a participação Feliz dos responsáveis diretos da produção.

 

"Para sobreviver no século 21, a empresa deverá fazer uma transformação radical em si mesma - não de estrutura, mas de valores, como os do coração e da alma"

 

Responsável Técnico:

Márcio R. Pontes - Parapsicólogo (Também com formação em Psicologia)

Professor de Terapias Empresarial

Professor de Controle Mental na UNIGRANRIO (Universidade Grande Rio) (2000/2001), Faculdades Simonsen (1988/2002)

Conferencista de Auto-Ajuda

Envie o seu e-mail clicando na caixinha azul.

[ Próxima página]  [ Psicenter ]

E-mai~13.gif (6339 bytes)